Login | RegistoBem-vindo à Quero Saber - A revista que desperta a sua mente 
Terra IncrívelTerra IncrívelTerra Incrível
Transportes
Transportes

Riversimple Rasa, um carro a hidrogénio para a cidade

fev17
Transportes

  • 1 | 9
  • 2 | 9
  • 3 | 9
  • 4 | 9
  • 5 | 9
  • 6 | 9
  • 7 | 9
  • 8 | 9
  • 9 | 9

A produção do carro do género "com as menores emissões de dióxido de carbono de sempre" deve começar já no final do ano. As palavras são da Rivelsimple, a empresa britânica responsável pela construção do Rasa, um protótipo de carro movido a hidrogénio pensado para viagens locais.

Um tanque de 1,5 litros de hidrogénio é suficiente para que o Rasa consiga andar até 483 quilómetros, emitindo apenas vapor de água para a atmosfera. As poucas emissões são um dos objetivos da Riversimple, que construiu o Rasa para "ir ao encontro, sistematicamente, da eliminação do impacto ambiental do transporte pessoal." 

A velocidade máxima do Rasa é de 96 quilómetros por hora, e consegue atingir esta velocidade em 10 segundos. Com dois lugares, a empresa pretende colocar 20 protótipos nas estradas do Reino Unido para que mais tarde possa passar para os consumidores privados.

A construção do Rasa precisou de ser pensada para permitir a máxima performance da célula de combustível (a responsável pela conversão de hidrogénio em energia elétrica). A carroçaria é de fibra de carbono para diminuir o peso (pesa 580 quilos), e assim ser necessária menos energia para mover o carro; e os motores foram colocados próximos das rodas.

Como funciona?
Os quatro motores do Rasa estão localizados nas rodas – cada motor dá energia a cada roda. A energia é enviada por uma célula de combustível de 8.5 quilowatts. Nesta célula, o hidrogénio é combinado com oxigénio para gerar água e eletricidade. Enquanto a água é expelida, a energia elétrica é enviada para cada um dos motores.

A performance do Rasa é conseguida também por supercapacitores. Estes supercacitores são baterias que recarregam rapidamente, mas não podem armazenar energia durante muito tempo. O que fazem é armazenar a energia cinética que as rodas libertam quando o carro trava, e depois voltam a "enviá-la" para as rodas para permitir a aceleração.

Segundo a marca, o Rasa consegue recuperar cerca de 50% da energia cinética libertada durante uma travagem normal. Numa emergência são usados sistemas de travagem comuns.

A partir de 2018, a Rivelsimple acredita que o Rasa vai passar a ser visto nas estradas britânicas. A empresa pretende criar um sistema de aluguer, semelhante ao que já é feito com algumas marcas. Os interessados em adquirir o carro podem pagar um valor mensal, que lhes dá acesso ao automóvel, manutenção e combustível; quando acabar o tempo de aluguer podem devolver o carro ou trocar por um novo.

Alguns testes já foram feitos, com a ajuda e financiamento do governo do País de Gales. 

Imagens: Riversimple.

Siga as notícias que despertam a sua mente no nosso FACEBOOK.

Compre aqui e leia no seu computador ou tablet a edição deste mês da revista Quero Saber.


ComentáriosComentários

Precisa de fazer Login ou Registo para comentar.
Sobre nós | Publicidade | Contactos | Termos de Utilização | Política de PrivacidadeCopyright © Goody SA - Todos os direitos reservados